Eletroneuromiografia - ENMG

A Eletroneuromiografia (ENMG) é um exame que avalia a presença de lesões que afetam os nervos e músculos, como pode acontecer em doenças como esclerose lateral amiotrófica, neuropatia diabética, síndrome do túnel do carpo ou doença de guillain-barré, por exemplo, sendo importante para ajudar o médico a confirmar o diagnóstico e planejar o melhor tratamento.

Este exame é capaz de registrar a condução de um impulso elétrico em um nervo e avaliar a atividade do músculo durante um determinado movimento e, geralmente, são avaliados os membros inferiores ou superiores, como pernas ou braços.

O exame é realizado em 2 etapas:

Eletroneurografia ou neurocondução: pequenos sensores são estrategicamente posicionados sobre a pele para avaliar determinados músculos ou trajetos de nervos, e, em seguida, pequenos estímulos elétricos são feitos para produzir atividades nesses nervos e músculos, que são captadas pelo aparelho. Esta etapa pode provocar um desconforto semelhante a pequenas pancadas, mas que são suportáveis;

Eletromiografia: um eletrodo em forma de agulha é inserido na pele até alcançar o músculo, para avaliar diretamente a atividade. Para isso, é pedido para que o paciente realize alguns movimentos enquanto o eletrodo detecta os sinais. Nesta etapa, há uma dor de picada durante a inserção da agulha, e pode haver um desconforto durante o exame, que é tolerável. Saiba mais sobre a eletromiografia.

O exame de eletroneuromiografia é feito pelo médico, e está disponível em hospitais ou clínicas especializadas. Este exame é feito gratuitamente pelo SUS e coberto por alguns planos de saúde, ou pode ser feito de forma particular, por um preço de cerca de 300 reais, o que pode ser bastante variável, de acordo com o local onde é realizado.

A eletroneuromiografia é utilizada para fazer o diagnóstico de determinadas doenças que estejam relacionadas com os impulsos nervosos ou com a atividade elétrica muscular, de forma a planear um tratamento adequado. Em alguns casos, também pode ser útil para avaliar a evolução da doença.

O eletromiograma não é o exame considerado padrão para o diagnóstico de doenças nervosas e musculares, no entanto o seu resultado é interpretado de acordo com a história clínica e resultado de exames neurológicos do paciente.

O exame de eletroneuromiografia estuda o funcionamento dos nervos e músculos, que podem estar alterado em situações como:

Polineuropatia, provocada por diabetes ou por alguma doença inflamatória. Saiba o que é a neuropatia diabética e como tratar;
Atrofia muscular progressiva;
Hérnia de disco ou outras radiculopatias, que provocam lesões nos nervos da coluna.
Síndrome do túnel do carpo. Saiba como identificar e tratar esta síndrome;
Paralisia facial;
Esclerose lateral amiotrófica. Entenda o que é a esclerose lateral amiotrófica;
Poliomielite;
Alteração da força ou sensibilidade provocada por um trauma ou pancada;
Doenças musculares, como miopatias ou distrofias musculares.

Com as informações obtidas durante o exame, o médico poderá confirmar o diagnóstico, indicar as melhores formas de tratamento ou, em alguns casos, acompanhar a gravidade e evolução da doença.

Como se preparar para o exame
Para a realização da eletroneuromiografia, recomenda-se comparecer ao local do exame bem alimentado e levar roupas folgadas ou de fácil remoção, como saias ou shorts. Não se deve usar óleos ou cremes hidratantes nas 24h anteriores ao exame, pois estes cosméticos podem dificultar a aderência dos eletrodos.

Especialidades

Conheça nossas especialidades

Ronco

O tratamento do ronco envolve a adoção de medidas clínicas como suspender o uso de álcool e de algumas medicações relaxantes.

Insônia

De modo geral, a prescrição de medicamentos que ajudam a dormir e não provocam dependência química.

Bruxismo

Existem vários tratamentos em estudo, mas, por enquanto, o mais recomendado é uma placa, confeccionado com resina acrílica, chamada placa miorrelaxante.

Movimentos Periódicos

O tratamento é medicamentoso. Ao suspeitar do problema, o paciente deve procurar um especialista em Medicina do Sono.

Apneia

Existem várias técnicas que são aplicadas nos tratamentos das apneias, variando conforme o caso: Higiene do sono e emagrecimento, aparelhos de pressão positiva, entre outros.

Síndromes do Sono

O tratamento envolve medidas como prática de exercícios físicos aeróbios, tratamento de possíveis deficiências de ferro ou vitamínicas.

Agende já uma consulta

Você sofre com algum Distúrbio do Sono?

Conquistar um sono de qualidade transformou a minha vida. Depois de me tratar na Clínica Sleep a minha vida nunca mais foi a mesma.

Matheus Durães
Paciente - Clínica Sleep