Teste Neuropsicológico

É uma interface ou aplicação da psicologia e da neurologia, que estuda as relações entre o cérebro e o comportamento humano. Sua principal área de atuação é na compreensão de como lesões, malformações, alterações genéticas ou qualquer agravo que afete o sistema nervoso causam déficits (alterações) em diversas áreas do comportamento e da cognição humana. Em outras palavras, a neuropsicologia atua mais frequentemente no estudo das funções mentais superiores, sem deixar de estudar áreas como agressividade, sexualidade, que tradicionalmente são investigadas por abordagens fisiológicas e biológicas (neurobiologia, neurofisiologia, psicofisiologia, psicobiologia). Desse modo a neuropsicologia compõe fortemente o campo das neurociências, com ênfase na neurociência cognitiva.

A avaliação neuropsicológica busca investigar quais funções cognitivas que estão preservadas e as que estão comprometidas como: inteligência, aprendizagem, memória, atenção, linguagem, funções visuais e motoras, cálculo, planejamento, senso de relações espaciais e outras funções executivas, relacionando-se ao comportamento.

A avaliação é feita através de um conjunto de testes e procedimentos padronizados que possibilita a visualização do grau de integridade ou comprometimento das funções avaliadas, embasando para uma orientação clínica ao paciente, além de um relatório escrito.

Sua duração depende de como o paciente responde a sondagem psicométrica que em média varia de 4 a 6 encontros de 1 hora.

A avaliação neuropsicológica é recomendada em qualquer caso onde exista suspeita de uma dificuldade cognitiva de origem neurológica ou comportamental.

As principais indicações são:
• Doença de Alzheimer e outros tipos de Demências;
• Diagnóstico diferencial entre depressão e Demência;
• Epilepsia;
• Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH);
• Dificuldades escolares;
• Distúrbio do desenvolvimento;
• Lesões cerebrais decorrentes de traumatismos;
• AVC ou “derrames”;
• Distúrbios psiquiátricos ou neuropsiquiátricos;
• Déficits causados por abuso de drogas ilícitas, álcool e outras substâncias;

Especialidades

Conheça nossas especialidades

Ronco

O tratamento do ronco envolve a adoção de medidas clínicas como suspender o uso de álcool e de algumas medicações relaxantes.

Insônia

De modo geral, a prescrição de medicamentos que ajudam a dormir e não provocam dependência química.

Bruxismo

Existem vários tratamentos em estudo, mas, por enquanto, o mais recomendado é uma placa, confeccionado com resina acrílica, chamada placa miorrelaxante.

Movimentos Periódicos

O tratamento é medicamentoso. Ao suspeitar do problema, o paciente deve procurar um especialista em Medicina do Sono.

Apneia

Existem várias técnicas que são aplicadas nos tratamentos das apneias, variando conforme o caso: Higiene do sono e emagrecimento, aparelhos de pressão positiva, entre outros.

Síndromes do Sono

O tratamento envolve medidas como prática de exercícios físicos aeróbios, tratamento de possíveis deficiências de ferro ou vitamínicas.

Agende já uma consulta

Você sofre com algum Distúrbio do Sono?

Conquistar um sono de qualidade transformou a minha vida. Depois de me tratar na Clínica Sleep a minha vida nunca mais foi a mesma.

Matheus Durães
Paciente - Clínica Sleep